terça-feira, 2 de junho de 2009

O Pequeno Príncipe

A aluna Ana Laura, 6° ano - manhã criou esta narrativa que mistura fatos reais e fictícios envolvendo o misterioso desaparecimento do escritor Saint-Exupery, cuja obra mais famosa é O Pequeno Príncipe. Ficou muito bom!
O desaparecimento quase planejado
Era uma vez um autor de contos chamado Saint Exupéry. Escrevia textos ficcionais e com seu talento escreveu um livro que é, até hoje, é muito famoso: O Pequeno Príncipe.
O livro já estava pronto, mas ainda não havia sido publicado, pois Saint Exupéry tinha um plano: desaparecer do mapa. Este seria um acontecimento semelhante ao do livro e a sua história de vida seria inesquecével, pois seu sonho era que todas as pessoas dessem muito valor ao que ele estava escrevendo, não importando as idades. Apenas queria que seu desaparecimento fosse conhecido. Então, após entregar o manuscrito do seu livro à edotora, partiu sem deixar pistas.
Enquanto estava pilotando seu avião, viu uma ilha sem habitantes. Havia apenas o cheiro puro do ar, da natureza e animais dóceis passando por lá. Decidiu pousar seu avião, mas uma tempestade desabou repentinamente dos céus escuros e ele, infelizmente, caiu.
Ao acordar, percebeu que estava na ilha. Levantou vagarosamente, ficou observando o ambiente e decidiu dar um nome àquele paraíso. A ilha se chamaria ''O Pequeno Príncipe'' para que ele não se esquecesse do seu livro que havia entregue para ser publicado. Pensou por um instante e resolveu escrever o nome da ilha em um tronco de palmeira para não se esquecer.
Ao perceber que estava anoitecendo, providenciou, urgentemente, um abrigo com os restos das coisas que sobraram do avião.
Sessenta anos depois do seu desaparecimento, uma equipe do exército estava à procura de pelo menos uma calça dele, mas avistaram uma coisa bem melhor, os destroços do avião. Claro que não era mais possível Saint Exupéry estar lá, pois já fazia muito tempo.
Hoje, os destroços do seu avião estão em um museu de Paris e existe uma edição do livro O Pequeno Principe com com 2,10 m de altura e 3,08m de largura, o maior do mundo.

2 comentários:

MAURI disse...

Trabalhar em sala de aula com a obra O Pequeno Príncipe, de Saint Exupéry, foi algo singular, uma vez que sugere ao professor um leque de atividades interessantes. Foi prazeroso descortinar este mundo imaginário, de sonhos e fantasias, da vida de um principezinho, que na simplicidade de seu ser, nos ensina que "amar é criar laços", que "as pessoas que passam por nós não nos deixam sós; nem vão sós, deixam um pouco de si e levam um pouco de nós". Estes conceitos de vida são emergenciais numa sociedade em que o egoísmo impera e o materialismo torna o homem insensível, egoísta e individualista,de tal forma, que não consegue parar para apreciar e valorizar o lindíssimo cenário que há nas coisas simples da vida, como: o pôr-do-sol,o aroma das flores, a beleza das árvores, enfim num diálogo sincero e caloroso entre amigos. O Pequeno Príncipe nos dá ensinamentos valiosos!!! Realmente, "Tornamo-nos eternamente responsáveis por aqueles a quem cativamos". Devemos ser "Sal e Luz no mundo!"

Profe Janete disse...

Adoro trabalhar O Pequeno Príncipe...Tenho um Projeto de Literatura sobre ele e tbm fiz muitas apresentações usando os personagens...Da uma espiadinha no trabalho...Bjbjbj!!!
http://turmadaprofejanete.blogspot.com/2010_08_01_archive.html