sábado, 14 de março de 2015

Nunca deixe de sonhar!

Iniciando mais um semestre letivo, esta é a minha mensagem para vocês: Nunca deixem de sonhar!

Agora, vamos colocar no papel: Imagine que você está escrevendo uma mensagem para você mesmo descrevendo quais são os seus sonhos ou metas para o futuro e o que você está fazendo ou ainda vai fazer para alcançá-los. A escola tem algum papel para a concretização de seus sonhos? Sonhe à vontade!

Nunca deixe de sonhar!

Abçs para todos!
video

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Histórias com tangran


O tangran é um jogo muito utilizado pelos professores de matemática, mas nós vamos utilizá-lo em nossa proposta de redação.

"Quando surgiu, de onde veio, quem inventou, sã dúvidas que nunca foram esclarecidas sobre esse jogo. Existem inúmeras ledas sobre a história do Tangram. Dentre elas a mais comentada é que: um monge chinês deu uma tarefa a seu discípulo, pediu que ele fosse percorrer o mundo em busca de ver e relatar todas as belezas do mundo, assim deu para ele um quadrado de porcelana e vários outros objetos, para que pudesse registrar o que encontrasse. Muito descuidado deixou a porcelana cair, essa se dividiu em 7 pedaços em forma de quadrado, paralelogramo e triângulo. Com essas peças ele notou que poderia construir todas as maravilhas do mundo." http://educador.brasilescola.com/estrategias-ensino/como-construir-tangram.htm

PROPOSTA
Utilizar as peças do tangran para montar uma imagem e a partir dela criar uma história em que apareça o monge da lenda em uma de suas viagens: o que ele encontrou, o que aconteceu, o que ele fez, como resolveu alguma situação?


Abaixo seguem algumas sugestões de imagens que você pode montar para criar sua história.

Vejam também os vídeos:


quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Coisinhas à toa

Coisinhas à toa que me deixam feliz
Beijinho no nariz
Observar um chafariz
Comer uma caixa de bis

Dar aula de violão
Andar de avião
Assistir um jogão

Com as amigas conversar
Com o pai trabalhar
Ou até namorar

Visitar parente
Comer coisa quente
Colocar língua no dente

Observar o mar aberto
Alguém que amo por perto
Conversar com o Roberto

Fazer coisas legais
Ganhar mais de cem reais
Ver paisagens naturais

Observar o Pôr-do-Sol
Passear pelo farol
Ver voar um cachecol

Ver um cachorrão
Achar um dinheirão
Assistir filme de ação
Mariana Soares

Duas duzias de coisinhas que me deixam feliz

São muitas as coisas que
me deixam feliz
uma delas é quando elogiam
o meu nariz

mais isso não é tão importante,
pois não me deixa radiante
quanto meu cachorrinho falante

andar de bicicleta na praia,
comer pipoca salgada,
tocar música na guitarra

costumo dizer que sou o poder,
pois tudo que quero consigo
às vezes com a ajuda de um amigo

chocolate na panela,
banana com canela,
um vaso com uma flor amarela

tudo isso são apenas coisinhas
mas tem a família
que também me deixa feliz

video game, tv,
computador, e internet
são outras coisinhas
importantes.
Maria Eduarda

Duas dúzias de coisinhas que me deixam feliz

Fantasia de carnaval

Um presente de natal

Ir pra uma festa legal.

Ir pra casa de um amigo

Se importarem comigo

Ter um dia divertido.

Ter uma idéia de repente

Ficar acordada até tarde

Fazer uma nova amizade.

Imaginar um mundo melhor

Ver um filme de terror

Uma história de amor.

Me sentir inteligente

Ser adolescente

Me apaixonar perdidamente.

Dar um susto em um amigo

Ganhar um abraço apertado

Ter um amigo do lado.

Fazer alguém feliz

Um poema que eu fiz

Desenhar com giz.

Ver TV de montão

Comer muito macarrão

Pular no meu colchão.

Marisete de Lourdes Vasconcelos


segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Dia da consciência Negra

Escreva um texto (em prosa ou versos, charge, quadrinhos ou paródia) que expressa o seu respeito e seu conhecimento acerca do da história da formação do povo brasileiro. Em seu texto, fale sobre o preconceito e o racismo. Apresente suas reflexões sobre o assunto e cite formas de combater esses problemas que ainda afetam o nosso país.


Um sorriso negro
Composição: Jorge Portela / Adilson Barbado / Jair Carvalho


Um sorriso negro
Um abraço negro
Traz felicidade
Negro sem emprego
Fica sem sossego
Negro é a raiz de liberdade

Negro é uma cor de respeito
Negro é inspiração
Negro é silêncio é luto
Negro é a solidão
Negro que já foi escravo
Negro é a voz da verdade
Negro é destino é amor
Negro também é saudade

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Impressão do folheto de cordel

Para fazer a impressão do seu cordel em forma de livreto:

1º) No WORD, coloque o texto na fonte ARIAL 28.

2º) Siga a seguinte sequência de páginas:

- página 1: folha de rosto (título do cordel e nome do autor)

- página 2: em branco

- página 3: 1ª estrofe

- página 4: 2ª estrofe

- página 5: 3ª estrofe

- página 6: 4ª estrofe

- página 7: 5ª estrofe

- página 8: 6ª estrofe

OBS: mesmo que o seu cordel só tenha 4 estrofes, você deve usar 8 páginas.

A página 7 pode ter outros dados como o nome da escola e da professora ou uma figura. A página 8 pode ficar em branco.

3º) Para imprimir: clique sobre “ARQUIVO” e depois sobre “IMPRIMIR”.

Na caixa de impressão, procure “Páginas por folha” e coloque “4 páginas”

No “intervalo de páginas” digite as páginas que serão impressas: 8,1,4,5 (frente).

Clique sobre “imprimir”.

Após a impressão, vire a folha impressa e coloque-a novamente na impressora.

Siga os mesmos passos para imprimir o verso: páginas por folha “4 páginas” e Impressão de páginas: 2,7,6,3. (verso)

Dobre a folha ao meio, recorte e monte o folheto.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Autorretrato

Minha gente do 7º ano,

O poema a seguir foi escrito por Graciliano Ramos e pertence ao gênero autorretrato.

Leia o texto com atenção e, depois, escreva seu autorretrato seguindo o texto de Graciliano Ramos como modelo. Use muita criatividade na composição do seu autorretrato, trazendo informações de um jeito diferente, bem humorado e usando recursos estilísticos diversificados.

bjs!

Auto-retrato aos 56 anos

Graciliano Ramos

Nasceu em 1892, em Quebrangulo, Alagoas

Casado duas vezes, tem sete filhos

Altura 1,75.

Sapato nº 41.

Colarinho nº 39.

Prefere não andar

Não gosta de vizinhos

Detesta rádio, telefone e campainhas

Tem horror às pessoas que falam alto

Usa óculos. Meio calvo.

Não tem preferência por nenhuma comida

Não gosta de frutas nem de doces

Indiferente à música

Sua leitura predileta: a Bíblia

Escreveu “ Caetés” com 34 anos de idade

Não dá preferência a nenhum de seus livros publicados

Gosta de beber aguardente

É ateu. Indiferente à academia

Odeia a burguesia. Adora crianças

Romancistas brasileiros que mais lhe agradam:

Manoel Antonio de Almeida, Machado de Assis

Jorge Amado, José Lins do Rego e Rachel de Queiroz

Gosta de palavrões escritos e falados

Deseja a morte do capitalismo

Escreveu seus livros pela manhã

Fuma cigarros “ Selma” (três maços por dia)

É inspetor de ensino, trabalha no “ Correio da Manhã”

Apesar de o acharem pessimista, discorda de tudo

Só tem cinco ternos de roupa, estragados

Refaz seus romances várias vezes

Esteve preso duas vezes

É-lhe indiferente estar preso ou solto

Escreve à mão

Seus maiores amigos: Capitão Lobo, Cubano*

José Lins do Rego e José Olympio

Tem poucas dívidas

Quando prefeito de uma cidade do interior,

Soltava os presos para construírem estradas

Espera morrer com 57 anos.



AUTORRETRATO

Nasci em 1999, em João Pessoa, PB.

Tenho 1,60 de altura.

Calço 36.

Tamanho da blusa varia pelo estilo.

Gosto de caminhar.

Tenho vergonha de falar ao telefone e interfone.

Não gosto de gente que diz que “ama todo mundo” só para ser popular.

Amo chocolate.

Não gosto de verdura.

Escuto qualquer outro tipo de música, menos funk, forró e pagode.

Meu livro preferido é A Última Música, de Nicholas Sparks.

Amo ler.

Odeio refrigerante.

Sou católica.

Também sou indiferente à academia.

Não gosto de gente metida.

Meus escritores preferidos: Nicholas Sparks, Stephenie Meyer e Cecília Meireles.

Acho que existe hora e lugar para falar palavrão.

Não desejo a morte de nada, nem ninguém.

Gosto de ler de madrugada.

Como chocolate o tempo todo.

Quero ser médica e escrever em uma coluna de jornal ou revista.

Dizem que sou chata. Concordo.

Não sei o porquê de alguém precisar de mais de cinco ternos.

Já mudei de colégio seis vezes.

Quero sair logo do colégio.

Prefiro digitar a escrever a mão.

Quem são meus melhores amigos sabem.

Tenho medo de tudo e me assusto com qualquer coisa.

Odeio Política.

Quero morrer antes de quem eu amo.

Lígia Lima Ferraz - 7º tarde

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Homenagem aos pais


O herói


Homem competente

que trabalha todo dia

sempre muito contente

carregado de simpatia.

Quando volta do trabalho

chega muito cansado

damos um beijo e um abraço

e ele fica todo animado.

Agosto é o seu mês

vamos todos celebrar

com ele ao nosso lado

não há por que se preocupar.

Se ainda nao sabe quem é

ponha a cabeça para funcionar

ele nos guia e nos protege

nos ampara em nosso lar.

É o nosso pai

nosso herói

que o mundo todo pode defender

mas um tempinho pro carinho dele

sempre nós iremos ter.


Bruna Moreira - 6º ano manhã