sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Adotar é para sempre




Cauê e Ismael - 6° ano / manhã
Adotar é procurar atender às necessidades da criança que está sendo adotada e não deve ser um mecanismo para atender aos desejos e necessidades dos pais que adotam.
Pensando desssa forma é que vai se diminuir o número de casos de crianças que são devolvidas aos abrigos e sentem a tristeza do abandono mais uma vez.

Maurício - 8° ano/tarde


Adoção: o direito de ter uma família!

Hoje em dia, está muito difícil adotar crianças. Além das filas de espera serem muito grandes, a maioria dos futuros pais querem um determinado tipo de criança: meninas brancas com menos de 1 ano de idade. E as que não se encaixam nesse padrão ficam em instituições, abandonadas.
Mas todas as crianças, pretas ou brancas, menino ou menina, têm o direito de ter uma família! Mesmo sendo boas, as instituições não ocupam o lugar da família. E essas crianças e adolescentes ficam lá até completarem a maioridade. A maioria delas, quando cresce, fica na rua, abandonada, com frio, fome, querendo o carinho que nunca tiveram.
Essas crianças só querem ser amadas por uma família e serem felizes ao lado deles. (Ana Beatriz - 6° ano/manhã)


Adotado


No orfanato eu dizia
quanta criança podia
ter uma família e uma moradia.

No orfanato eu ficava a pensar
quem será que vai me adotar?
quem vai me amar?
Como será meu lar?

Agora eu sei como é ter família
seri como é ser amado
ter pai e mãe ao lado
Hojé, é só alegria!

Ian Assis - 8° tarde

Um comentário:

Arlan Fábio disse...

Acho isso uma tremenda verdade!
Acho que para uma pessoa adotar uma criança ela deve estar querendo no minimo,dar amor e carinho para ela!