terça-feira, 16 de setembro de 2008

Coitado do trema!!!!

_ E agora?
- Encare a realidade... Fomos extinguidos. Sem direito de argüir...
- Arguir, você quer dizer...
_ E o “U”... Aquele falso!
_ Ele não tem culpa.
_ Mas poderia ter feito alguma coisa por nós.
_ O que faria?
_ Não sei, mas sempre dependeu de nós pra ter voz...
_ Pois é parceiro, agora não depende mais...
_ Não vou agüentar.
_ Aguentar, você quer dizer?
_ Não sei como você pode ficar tão tranqüilo.
_ Tranquilo?
_ Para com isso!
_ Desculpe... Só quero te ajudar esquecer.
_ Como? Acho que você é que tem que cair na real. Não existimos mais! Somos dois defuntos conversando!
_ Calma, amigo. Podemos ser reaproveitados; reciclados. Tá na moda.
_ Não dá! Um pontinho é alguma coisa, três juntos também... Mas dois pontinhos não são nada!
_ É verdade. Por que não acabaram com aquele três-pontos?! Vivem deixando as coisas no ar.
_ Politicagem, essas coisas...
_ Espera aí; e se eu subisse em cima de você?! É isso! Poderemos ser um belo e atraente Dois-Pontos!
_ Nem pensar! Você sabe que um ponto em cima do outro é sempre oportunidade pra alguém falar.
_ Deixe que falem.
_ Já estou imaginando: olha lá! Aquele não era o Trema? Que degradação! Que vergonha!
_ Não liga. O mundo está mudando. O importante é estar feliz.
_ Tá. Mas por que não eu em cima de você?
_ Pode ser. A gente reveza.
_ Não! Prefiro ser um delinqüente.
_ Delinquente! Delinquente!
_ schif...rschif...
_ Você tá chorando!?
_ Me deixa!
_ É isso! Tive uma idéia!
_ Desiste.
_ Você que me deu essa idéia!
_ Ahnn?
_ A gente "se deixa" por um pouco. Procuramos outro Trema e propomos uma saída para ambos os quatro.
_ Não to entendendo.
_ Veja: dois Tremas juntos podem dar num Ponto-Final e uma Reticências!
_ É mas...
_ Mas o que?
_ Um ficaria só.
_ Sim, mas decidido e assertivo como um Ponto-Final! Um Ponto-Final não tem crises!
Não sei não...
_ Está bem! Eu fico sozinho e você vira uma reticência junto com os outros.
schif...rschif...
_ O que foi?
_ Você é tão frio...
_ Estou buscando uma sobrevida pra nós, só isso.
_ Aquele “U” traidor!
_ Esquece cara!
_ Não me conformo.
_ Olha... De repente você pode conhecer uma vírgula interessante e subir nela, com o seu consentimento é claro.
_ E me tornar um ponto-e-virgula?! Quem liga para um ponto-e-virgula?
Pelo menos ele existe... E quem liga para um Trema velho, inútil e resmungando pelos cantos?
_ Vou iniciar um levante com outros Tremas!
_ Tá, e daí?! Sem o “U” vocês são manchinhas no papel. Cocozinhos da impressora. O cara simplesmente amassa a folha e imprime outra.
_ Arrumamos um líder eloqüente...
_ Sim, arrumam um líder ELOQUENTE e ficam em frente da casa da Ortografia gritando: “Tremas! unidos! Jamais serão vencidos!
_ É e daí?!
_ A Ortografia vai achar engraçado. Um monte de pontinhos juntos é só uma textura e logo virão os tiros de bala de borracha para apagar todos vocês.
_ Podemos formar Tremas kamikazes e espatifá-los em cima dos textos!
_ Tá, mas aonde vocês vão achar esses mártires? Coragem nunca foi virtude dos Tremas... O nome já diz: Trema. Tremerão de medo, e mesmo se acharem algum louco, tremerá tanto que cairá fora do texto e do contexto.
_ Vou me matar.
_ Morto você já está... Você quer dizer, se apagar? Se deletar?
_ É.
_ Ninguém vai ligar...
_ Nem você?
_ Não é isso! Estou dizendo que ninguém vai ligar os fatos, que você se deletou pela causa dos Tremas.
_ Tudo bem. Não me importa. Quero me apagar por mim mesmo. Vai ver se eu não tenho coragem...
_ Tive outra idéia!
_ Nem vem!
_ É sério. Lembra daquele cara que conhecemos num texto alemão?
Müller?
_ Isso! O bilíngüe!
_ Que que tem?
_ Podemos ir para lá com ele!
_ Como?
_ Entramos num texto e negociamos com uma mulher...
_ Uma mulher? Que tem a ver?
_ Procuraremos até encontrar uma que já não queira mais ser mulher com “h”...
_ Mulher com “h”?
_ Sim! Aí substituímos o “h” por mais um “l” e pronto! Temos um Müller para fugirmos, nós três!
_ schif...rschif... Você é demais. Eu te amo!
_ Vem, vamos achar nossa salvadora e brindar esse nosso último texto nessas terras!
_ schif...rschif...
Cai o pano.

Texto em circulação na Rede, sem autoria definida.

5 comentários:

Jacqueline Luciana 9º Ano disse...

Adorei o texto!
Muito engraçado, e é sobre um assunto atual, logo os tremas realmente irão sumir!Tão bonitinho o trema tentando se salvar...

Bjos professora!

Rachel disse...

Professora.. eu adorei esse texto, foi uma coisa bastante interessante e é bom pra mim, porque eu nunca usei essas tremas!
Nunca soube usar, rsrs!
Mais adorei o texto e tô deixando aqui o meu recadinho!
Beijos te adoro professora!!
By.: Rachel Machado 7º ano manhã!

Anônimo disse...

historinha legal essa!a gente bem que podia fazer uma dessas nao eh?
adoooooooooooooro!
bjuss
thaynná pereira-7° ano manhã

Maria Raissa 7ª ano manhã disse...

texto grande hein!
mas bem divertido.

beijos!!!
COITADO DO TREMA:]

Maria Eduarda disse...

Muito legal mesmo esse texto...
E acho um absurdo essa reforma na língua portuguesa, a gente aprende a nossa língua de um jeito e depois tem que desaprendê-la; não concordo com essa reforma e acho que só pessoas que não tem paixão pela nossa língua concordaram com isso...
Mas enfim, deixa eu parar com minha opinião polêmica que só vim para dizer que adorei o texto :D